Tudo sobre Fibra de Vidro

Sabemos que atualmente há uma infinidade de artigos e materiais que contêm vidro, seja para melhorar suas propriedades ou para decorar certos espaços em que são usados.

É por isso que desta vez aprenderemos um pouco mais sobre o que é fibra de vidro e para que é usada.

A fibra de vidro é um material derivado do vidro porque contém numerosos filamentos poliméricos baseados em dióxido de silício extremamente fino (SiO 2 ).

Este material é vulgarmente conhecido como um tipo de material isolante, que também é utilizado como agente de reforço, uma vez que faz parte de muitos produtos poliméricos.

É muito comum ser usado para formar plástico reforçado com fibra de vidro que por metonímia é também chamado de fibra de vidro, na verdade esta forma de material consiste de um polímero reforçado com fibra.

É por isso que tem comportamentos e propriedades semelhantes a outros compostos feitos de fibra e polímero, como fibra de carbono. Embora não seja tão forte ou rígido como a fibra de carbono, é muito mais barato e menos frágil.

História de fibra de vidro

A fibra de vidro tem sido analisada desde as origens do vidro, pois os vidreiros estavam bastante interessados ​​em descobrir as propriedades desse material. No entanto, a fabricação em massa desse material só foi possível com a invenção de máquinas e ferramentas mais refinadas.

Foi no ano de 1893 que Edward Drummond Libbey conseguiu exibir um vestido na “Exposição Universal de Chicago”, que possuía fibra de vidro com filamentos de diâmetro e textura de uma fibra de seda.

Este foi usado pela primeira vez por Georgia Cayvan, que era uma atriz de teatro muito famosa na época. No entanto, verificou-se que as fibras de vidro também podem se formar naturalmente e agora são conhecidas como cabelos de Pele.

De fato, a lã de vidro, que atualmente é conhecida como fibra de vidro, foi inventada em 1938 pela Russell Games Slayter na Owens-Corning, para ser usada como material isolante na construção civil.

Este material foi comercializado sob o nome comercial Fiberglass, que desde então se tornou uma marca vulgarizada nos países de língua inglesa.

Como é fabricada a fibra de vidro?

A fibra de vidro é formada por fios finos feitos de sílica ou formulações especiais de vidro, que são extrudados na forma de filamentos de pequeno diâmetro e adequados para processos de tecelagem.

Embora a técnica de aquecimento e produção de fibras finas a partir do vidro seja conhecida há milênios, o uso dessas fibras no campo têxtil é muito mais recente, até agora só é possível fabricar fios e fibras de vidro armazenados com comprimentos corte e padronizado.

Como mencionado anteriormente, a primeira produção comercial de fibra de vidro foi realizada em 1936. Mais tarde, em 1938, a Owens-Illinois Glass Company e a Corning Glass Works uniram-se para formar a Owens-Corning Fiberglas Corporation.

Quando da união dessas empresas, elas eram responsáveis ​​pela produção e promoção de fibra de vidro, introduzindo no mercado continuamente filamentos desse material, sendo atualmente o maior produtor de fibra de vidro do mercado.

Tipos de fibra de vidro

Existem vários tipos de fibra de vidro, dependendo dos materiais que a compõem. resina de fibra de vidro
Os tipos de fibra de vidro mais usados ​​são os de vidro de classe E (vidro E: vidro de alumino-borossilicato com menos de 1% de óxido alcalino, usado principalmente para plástico reforçado com fibra de vidro.

As classes A (vidro A: vidro alcalino com pouco ou nenhum óxido de boro) também são usadas.

Classe E-CR (vidro E-CR: cal de silicato alcalino com menos de 1% peso / peso de óxidos alcalinos, com elevada resistência a ácidos).

Classe C (C-glass: vidro alcalino-calcário com alto teor de óxido de boro, utilizado, por exemplo, em fibras de vidro com filamentos curtos).

Classe D (D-glass: vidro borossilicato com alta constante dielétrica).

Classe R (vidro R: silicato de alumina sem MgO ou CaO com alto desempenho mecânico) e classe S (vidro S: alumino silicato de vidro sem CaO mas com alto teor de MgO com alta resistência à tração).

Devido à composição da resina e à direção que as fibras possuem quando o material compósito é formado, a fibra de vidro é um ótimo isolante acústico, já que é um refletor de ondas sonoras.

A fibra de vidro também se revela um bom isolante térmico, graças ao seu alto índice de área superficial em relação ao seu peso. No entanto, o fato de ter uma área de superfície aumentada o torna muito mais vulnerável a ataques químicos.

Os blocos de fibra de vidro mantêm o ar preso entre eles, o que faz da fibra de vidro um bom isolante térmico, com condutividade térmica da ordem de 0,05 W / (mK)

A tensão de vidro é geralmente verificada e reportada para fibras “virgens” ou primitivas, isto é, aquelas que acabam de ser fabricadas. As fibras acabadas de fazer (mais finas) são as mais fortes, uma vez que são mais dúcteis. Quanto mais sua superfície estiver arranhada, menor a resistência resultante.

Como conseqüência da estrutura amorfa que o vidro possui, suas propriedades são isotrópicas, ou seja, elas são as mesmas em toda a fibra (diferentemente da fibra de carbono, que devido a sua estrutura molecular suas propriedades são diferente em comprimento e largura, isto é, anisotrópico).

Fibra de vidro isolante

Um dos fatores que influenciam o estresse de ruptura é a umidade, uma vez que pode ser facilmente adsorvido e causar rupturas e defeitos superficiais microscópicos, diminuindo a tenacidade.
Comparando novamente com fibra de carbono, a fibra de vidro é capaz de suportar mais alongamento antes de quebrar; pois há uma relação de proporcionalidade entre o diâmetro da dobra do filamento, o diâmetro do próprio filamento.

Neste caso, a viscosidade do vidro fundido é muito importante para o sucesso durante a fabricação, durante a formação (puxando o vidro para reduzir a espessura da fibra) a viscosidade deve ser relativamente baixa, pois se for muito alta, a fibra pode quebrar enquanto puxa

No entanto, se é muito baixa gotas no copo podem formar, em vez de se tornar filamentos úteis para fazer fibra.

Fibra de vidro para piscinas

O uso de fibra de vidro para cobrir a piscina é uma ótima opção, uma vez que é muito mais durável do que a tinta, lainer ou gresite, é também um material mais econômico.

Este revestimento pode durar de 10 a 20 anos, razão pela qual é uma alternativa altamente exigida. Então, a solução mais eficaz, durável e econômica seria cobrir uma piscina com poliéster reforçado com fibra de vidro.

As características do revestimento de poliéster e fibra de vidro são atribuídas aos dois principais materiais:

Fibra de vidro: que é um material muito forte por natureza e praticamente não sofre alterações, prolongando sua vida útil.
Resina de poliéster: porque a sua apresentação é em estado líquido, pode facilmente impregnar a fibra de vidro. Desta forma, adere fortemente às superfícies em que trabalha.
Os revestimentos com esse material também permitem reparar paredes e partes que sofrem a ação de agentes físicos, mecânicos e químicos, proporcionando um acabamento suave, impermeável, sem juntas, lavável, que impede a adesão de produtos químicos (sal, graxas, óleos, ácidos). entre outros.) e microorganismos (musgos, bolores, bactérias).

Outra boa característica do material é a sua alta resistência à abrasão e à radiação ultravioleta, que, em particular no caso das piscinas, são as características mais importantes.

Fibra de vidro para unhas

Fibra de vidro também é usada em muitos acabamentos para fortalecer as unhas. Em qualquer caso, pode ser utilizado tanto para colocar as unhas postiças como para realizar uma manicura de fortalecimento das unhas.

Este processo tem ganhado bastante fama, inclusive existe até curso online de unhas de fibra de vidro ensinando como fazer para quem pretende ganhar dinheiro com isto.

Aqui estão os passos essenciais para colocar as unhas postiças com fibra de vidro:

– Remova qualquer maquiagem restante da unha.

– Desidratar a unha primeiro, preenchendo a superfície para depois aplicar um desengordurante.

– Aplique um pouco de cola de unha especial, coloque cuidadosamente (cerca de 45 graus) a unha falsa na unha e pressione suavemente.

– Corte a unha do comprimento desejado e arquivo com a forma que melhor se adapte à forma dos dedos. Deixe a superfície completamente lisa.

– Aplique uma pequena camada de resina, com uma escova ou diretamente do bocal do recipiente (sem tocar na cutícula).

– Quando a resina secar, aplique uma tira de fibra de vidro e repita a operação pelo menos 3 vezes.

– Por fim, arquive a superfície com um arquivo macio e pinte com a cor preferida.

Fibra de vidro para quebra de unha

No caso de você querer usar fibra de vidro para reparar um pedaço quebrado, você pode simplesmente colocar um “remendo” nele e evitar um desastre.<
Primeiro você deve remover o esmalte e arquivar os possíveis pontos da unha quebrada, em seguida, aplique uma fina camada de fibra de vidro apenas para a quebra (não sobre toda a unha). Deixe secar e não remova até que a unha não tenha crescido novamente.

O melhor de tudo, você pode pintar a unha normalmente para cobrir o reparo.

Como acabar com a celulite nas pernas

A celulite é o resultado de um acúmulo de toxinas, água e gordura nas células, criando um endurecimento, formando nódulo e ondulações na pele.

É um problema que atinge principalmente as mulheres (83% das mulheres tem celulite em maior ou menor grau) e que poderiam ser evitados ou amenizadas.

A celulite não traz graves consequências para a saúde, a não ser em graus bem adiantados, mas é uma tortura para o visual das mulheres terem aquela pele com aparência de “casca de laranja”.

As regiões do corpo mais comuns para apresentarem este problema são as nádegas, pernas e barriga.

Acabar com a celulite não é uma tarefa muito fácil, mas é possível eliminar ou amenizar bastante (dependendo do grau) com algumas mudanças diárias e também alguns procedimentos estéticos.

Então vamos descobrir como eliminar a celulite das pernas de maneira simples e fácil.

  • Cuidados com a alimentação

Nada melhor para a saúde do que seguir uma dieta equilibrada evitando gorduras, carboidratos, farinha branca, sal e açúcar em excesso.

Procure consumir grãos, hortaliças, frutas, carnes magras (peixe e frango), pães integral e alimentos ricos em fibras.

  • Faça exercícios

Praticar exercícios é fundamental para eliminar a celulite. Se puder faça pelo menos 3 vezes por semana exercícios localizados e aeróbicos.

Os mais sugeridos são: caminhada, corrida, andar de bicicleta, elevação pélvica, musculação, agachamento e pilates.

  • Mantenha-se bem hidratado

Ingerir bastante água é um conselho universal para manter-se saudável. A água hidrata e faz uma limpeza no seu organismo eliminado várias toxinas.

  • Usar creme diariamente

Existe no mercado uma enorme oferta de produtos específicos para combater a celulite, o Celumax Funciona reduzindo muito a celulite. Usar estes cremes todos os dias é uma ótima opção para manter-se hidratada e reduzir a celulite.

  • Drenagem linfática e massagem

Estes procedimentos se tornaram bem utilizados no combate a celulite. São métodos estéticos considerados simples que podem ajudar bastante melhorando a circulação e eliminando as toxinas causadoras da celulite.

  • Outros procedimentos

Profissionais da estética tem se dedicado cada vez mais no combate a celulite. Muitas pesquisas e estudos tem sido realizado nesta área em busca de melhores resultados.

Quase todos os dias é apresentada alguma novidade para facilitar o tratamento da celulite. Existem outros métodos de combater a celulite das pernas como por exemplo: mesoterapia carboxiterapia, endermologia, corrente russa, lipocavitação, manta térmica, criolipólise e outros.

Impotência sexual feminina

A impotência sexual é uma doença muito conhecida por afetar milhares de homens. O que não é muito conhecido é que ela também afeta as mulheres.

É um distúrbio ligado a falta de desejo sexual na mulher. Muitas mulheres sofrem caladas até mesmo por vergonha de não se sentirem excitadas, incapazes de atingir o orgasmo, sem lubrificação necessária para facilitar a penetração.

Muitas se culpam pela incapacidade de ter um desempenho satisfatório durante a relação sexual.

Especialistas reforçam que este fator tem influência direta na qualidade de vida pois afeta a autoestima da mulher.

Pesquisas realizadas pela Secretaria de Saúde de São Paulo afirmam que a impotência sexual feminina atinge 49% das pesquisadas.

Nesta pesquisa foi apurado que 19% não consegue obter orgasmo, 7% não sente nenhum desejo pelo parceiro, 9,5% sente dor durante a penetração. Deste total somente 13% tinham causas orgânicas como inflamações ou problemas hormonais.

Quais as causas?

As causas podem ser:

  • Psicológicas

Depressão, estresse, ansiedade, traumas emocionais (abuso sexual por exemplo), falta de estímulo do parceiro, falta de diálogo entre o casal (quais as preferências na hora do sexo por exemplo), entre outros.

  • Físicos

Doenças crônicas como hipertensão e diabetes. Inflamação do colo do útero, infecções vaginais, retirada dos ovários. Redução hormonal devido a menopausa. Deficiências alimentares, uso excessivo de álcool, fumo e drogas.

Qual o tratamento?

Embora o assunto ainda traga constrangimento, é sempre aconselhável consultar um médico especializado no assunto. Em primeiro lugar este profissional vai investigar a causa e de acordo com o resultado indicar um tratamento.

Seja causa física ou psicológica ele é a pessoa mais indicada para buscar uma solução. O tratamento pode até ser algo simples como tomar cápsulas do suplemento natural Tittanus por algumas semanas.

Se a causa for psicológica, ele lhe encaminhará para um acompanhamento psicólogo. Existem ótimos profissionais nesta área.

Seja qual for a causa converse com seu parceiro (a) e explique o que está acontecendo para que juntos possam buscar uma solução.

O mais importante é que você está disposta a resolver este problema e melhorar a qualidade da relação sexual.

Não desanime nem se desespere, muitas vezes o problema é de origem emocional e você só está precisando de mais colaboração do seu parceiro(a).

Saiba mais sobre a disfunção sexual feminina:

Como Emagrecer no Inverno

Embora o mais comum, nos dias mais frios, seja aumentar o consumo calórico e, assim, acabar ganhando peso, na verdade, o inverno é a melhor época do ano para emagrecer.

No inverno, época de baixas temperaturas, aumentam as necessidades energéticas do nosso organismo, justamente, pela necessidade de se produzir mais calor, mantendo, assim, a temperatura corporal. Por isso, é normal o aumento do apetite nessa época do ano, justamente, pela necessidade do nosso organismo em produzir mais calor.

Assim, é normal as pessoas acabarem se rendendo ao chocolate quente, pão quentinho, fondues, enfim… todo tipo de alimentação mais calórica. Porém, a dica é evitar ao máximo caia nas tentações típicas dessa época do ano, pelo menos, não exagerar, evitando, assim, ganhar gordurinhas extras.

Acredite, engordar no inverno não deve ser uma regra, se manter alguns cuidados como estilo de vida e a alimentação, sem dúvida, essa pode ser a época ideal para emagrecer e se preparar para o biquíni mais tarde, pois em temperaturas mais baixas nosso organismo precisa gastar ainda mais energia para conseguir manter a temperatura corporal, o que significa maior queima calórica.

Ok, no inverno o apetite aumenta, então, a dica, se quiser emagrecer, é tornar menos calórica e gordurosa algumas delícias do cardápio.

Outra maneira para quem deseja emagrecer de forma saudável é fazer o uso do active caps, que é um suplemento 100% natural que ajuda na perda de peso saudável, mas caso não tenha condições de comprar active caps, as dicas abaixo irão te ajudar a emagrecer.

O que consumir no inverno e emagrecer

Invista em preparações quentes – chás, sopas, verduras e legumes cozidos, frango sem pele, carnes magras cozidas ou grelhadas.

Chás de folhas verdes (banchá, capim cidreira, hortelã, erva-doce etc) – Abuse deles, pois auxiliam nosso organismo na queima de calorias, além de mantê-lo aquecido, hidratado e, também, ajudar a queimar calorias. Na hora de adoçar, prefira um adoçante natural de stévia, sem sacarina, sem ciclamato e sem aspartame.

Sopas – Procure preparar as sopas com vegetais folhosos e legumes batidos, evitando adicionar creme de leite ou massas.

Fibras – Procure acrescentar algumas fibras à alimentação diária, como o farelo de aveia, por exemplo, que ajudam a regular a função intestinal, mantêm o colesterol em níveis normais e provocam uma maior sensação de saciedade.

Chocolate quente – Procure prepará-lo com leite desnatado e achocolatado com baixo teor de gordura.

Queijos amarelos – Substitua pelos brancos ou light. E caso não resista a um bom fondue, prefira os de queijo, preparados com leite desnatado e queijos magros (ricota, cotage), sendo melhor usar vegetais no lugar do pão.

Feijoada – Se não conseguir dizer não a esse prato super calórico, a dica é consumir com moderação, evitando carnes mais gordas e calóricas.

Ensopados – Super nutritivos, eles combinam muito com o inverno.

Produtos light – Cuidado com as pegadinhas, mesmo tendo menos calorias que a versão original, possuem calorias, assim, se consumidos em excesso, se transformam em gorduras extras.

Enfim,  todo controle de alimentação deve ser feito com bom senso. Quem quer emagrecer, jamais deve investir em uma restrição alimentar muito rígida, sem critérios científicos.

Acredite, dietas da moda, muito radicais, podem causar sérios prejuízos à saúde, desde anemia, gastrite, problemas de digestão e carências nutricionais sérias.

A maioria dessas dietas deixa de lado grupos de alimentos muito importantes para o bom funcionamento do nosso organismo.

Hábitos que fazem toda a diferença

Procure se alimentar seis vezes por dia, em horários pré-determinados e não pule refeições, justamente, para evitar que sinta muita fome.

Não deixe de praticar exercícios físicos no inverno. Caso a modalidade que estava praticando no verão não seja adequada para o inverno, procure adaptar:  faça hidroginástica ou natação em piscina aquecida, caminhe na esteira dentro de casa, pratique esportes de quadra coberta e danças de salão.

Tenha em mente que é fundamental continuar se exercitando para manter saudável o sistema cardiovascular, evitar o ganho de peso, além de, claro, manter tudo durinho.

Flex Caps Vale a Pena? Onde Comprar?

Sem dúvidas, ninguém gosta de sentir dores ou limitação dos seus movimentos, não é?! É por esse motivo que o Flex Caps existe e pode ajudar muito!

O fato é que se você chegou até aqui é por que possivelmente já ouviu falar sobre Flex Caps e agora esta querendo entender um pouco mais sobre como ele funciona e quais os seus benefícios.

Então pode ter toda a certeza de que você está no lugar certo pois hoje vamos falar mais sobre ele para que você possa conhecer tudo a seu respeito.

A verdade é que o tempo passa mesmo para todo mundo, no entanto, embora ele nos traga mais experiencia, ele também traz algumas consequência não tão boas.

Uma delas é o desgaste de articulações e o enfraquecimento dos ossos, que causa muitas dores e também a limitação dos movimentos, diminuindo a flexibilidade.

Como consequência, também temos uma importante perda dos níveis de disposição, afinal, ninguém vive bem se estiver sentindo dor o dia inteiro.

No entanto, você pode ficar completamente tranquilo, pois está no lugar certo e hoje vamos conhecer a solução para todos esses problemas.

Então, se você está interessado e quer saber um pouco mais sobre o Flex Caps, continue lendo e descubra mais.

Você sabe o que é Flex Caps?

Para quem ainda não conhece, não tem problema. Então fique sabendo que p Flex Caps nada mais é do que um poderoso suplemento natural que pode ajudar a melhorar a sua saúde óssea a articular.

Ele foi desenvolvido por renomados especialistas usando apenas os melhores ingredientes naturais, combinados nas medidas certas para oferece os mais intensos benefícios ao organismo

São esses ingredientes que atuam de forma direta no corpo, potencializando suas funções e ajudando a prevenir e a tratar doenças como a artrite, osteoartrite, osteoporose, reumatismo, artrose e outras.

O fato é que com o passar dos anos, o corpo vai mesmo deixando de produzir e perdendo algumas proteínas e outras substâncias essenciais para seu bom funcionamento,

No entanto, agora você já sabe que a solução tem nome e é Flex Caps!

Quais os benefícios de Flex Caps?

O maior e melhor benefício de Flex Caps é a possibilidade de se livrar de dores e limitações dos seus movimentos.

Além disso, outro ponto essencial e que deve ser destacado é que sua fórmula é totalmente composta por ingredientes naturais, que oferecem muitos benefícios e não causam efeitos colaterais.

Assim sendo, antes mesmo de chegar ao mercado para ser comercializado, o Flex Caps passou por uma série de testes e estudos que mostram sua eficiência.

Por isso, não existe a menor dúvida de que você pode aproveitar o uso de Flex Caps com todos os seus benefícios sem se preocupar com efeitos colaterais.

Veja outros benefícios dele:

  • Atua de forma direta e certeira no foco do problema, diminuindo as dores articulares
  • Age fortalecendo as articulações
  • Melhora a saúde dos ossos
  • Ajuda a aumentar a flexibilidade das articulações, acabando com a limitação de movimentos
  • Ajuda a prevenir uma série de doenças crônicas que também são limitantes

O melhor de tudo é que seus ingredientes foram cuidadosamente selecionados e tem seus resultados cientificamente comprovados.

Flex Caps tem garantia?

Todo mundo que já fez uma compra pela internet sabe como pode ser frustrante quando um produto chega e não é nada daquilo que você esperava.

Isso é uma das piores situações que podem acontecer e quem já teve essa experiencia, possivelmente ficou mais desconfiado de tudo depois disso,

No entanto, a boa notícia aqui é que o fabricante de Flex Caps acredita tanto no produto que desenvolveu que ele até oferece uma garantia incondicional de satisfação.

Então, se você comprar o seu Flex Caps e, por qualquer motivo que seja, não ficar satisfeito com os seus resultados, você terá um prazo de 30 dias para solicitar o reembolso do seu investimento.

Tudo isso sem burocracia, sem perguntas e mesmo que o frasco já esteja aberto ou pela metade.

Por isso é que o seu risco de comprar o seu Flex Caps é zero!

Onde comprar o Flex Caps

Pois bem, como já deu para perceber, o Flex Caps é um produto muito poderoso e que vem causando uma verdadeira revolução no mercado brasileiro.

Por isso, é preciso lembrar que já existem muitas pessoas tentando se aproveitar desse sucesso e vendendo produtos falsificados por aí, tentando se passar por Flex Caps.

Portanto, para sua total segurança, você só deve adquirir o seu Flex Caps pelo site oficial do mesmo. Assim você tem a total certeza de estar comprando um produto original e com garantia de qualidade.

Além disso tudo, no site oficial de Flex Caps você ainda vai encontrar descontos exclusivos que só o fabricante oferecer, que quanto mais você compra, maior é o desconto que você ganha.

Além disso, o pagamento é processado pela Monetizze, uma das melhores empresas do mercado, oferecendo total segurança para os seus dados pessoais.

Então, não perca mais tempo, compre agora mesmo o seu Flex Caps e aproveite todos os benefícios que ele pode oferecer para sua saúde e qualidade de vida!!!

Tipos de clareamento dental

O clareamento dental é um dos procedimentos de estética bucal que mais tem sido procurado nos últimos tempos. Isso parece bem óbvio, afinal, quem é que não quer ficar com um sorriso mais branco e bonito, não é mesmo?!

Além disso, com o passar dos anos, as técnicas foram se popularizando e se tornando mais acessíveis, inclusive com ótimas opções que podem ser feitas em cada mesmo.

De acordo com o CFO (Conselho Federal de Odontologia), a busca pelo procedimento aumentou cerca de 30% no último ano no Brasil.

Sendo assim, nada melhor do que conhecer os tipos de clareamento dental para que seja possível escolher o melhor para você. Vamos lá!

Clareamento dental de consultório

Nesse caso, o clareamento e realizado completamente no consultório por um dentista profissional habilitado. Nessas técnicas são usados géis com clareadores químicos que são ativados e atuam clareando os dentes.

Para a ativação dos géis, podem ser utilizadas luzes de LED ou Laser, cada uma com suas vantagens, veja:

  • Clareamento com laser: essa é a técnica mais conhecida, mas nem sempre a que tem resultados mais rápidos, visto que o laser serve mais para diminuir a sensibilidade depois do procedimento do que a duração do mesmo.
  • Clareamento com LED: semelhante ao anterior, pode ser preciso até 4 sessões para intensificar o gel.
  • Clareamento com laser e LED combinados: a combinação das duas pode potencializar as vantagens
  • Clareamento convencional: consiste na aplicação do gel em uma concentração mais alta e sem uso de luz. É uma técnica mais simples mas que também tem bons resultados.

Clareamento dental para fazer em casa

Além dos procedimentos que são completamente realizados em consultórios, existe ainda a possibilidade de fazer um clareamento dental em casa mesmo. Veja as opções:

  • Clareamento feito pelo dentista: o dentista faz uma moldeira de silicone e dá os géis de baixa concentração para serem utilizados em casa mesmo, clareando os dentes progressivamente.
  • Clareamento com pó especial: existem no mercado diversos produtos de clareamento dental em pó. Alguns como o clareador dental The Miracle White trazem fórmulas avançadas e seguras para uso, não sendo necessário nem consultar um dentista antes, visto que não há risco de sensibilidade nem lesão gengival.
  • Kits de clareamento: o mercado oferece uma grande variedade de kits de clareamento prontos, no entanto, é preciso cuidado pois aqueles que usam químicos podem causar queimaduras sérias nas gengivas.

Pronto, agora você já conhece os principais tipos de clareamento dental.

Como fazer um delicioso pão de coco e amêndoa

O pão é um dos alimentos básicos que são consumidos diariamente em todo o mundo. No entanto, existem variações e receitas originais para dar-lhes um sabor único e diferente , como este pão de coco e amêndoas que propomos hoje. Prepará-lo é muito fácil e, seu sabor, inconfundível.

Pão de coco e amêndoa: propriedades de seus ingredientes

Antes de apresentar a nossa receita, queremos dar-lhe algumas informações sobre os principais ingredientes deste pão de coco e amêndoa. Então, além de apreciá-lo por seu sabor e textura, você terá mais motivos para comê-lo regularmente. 

Propriedades do coco

O coco é uma fruta tropical altamente nutritiva. De fato, embora seja bastante calórico (a polpa contém cerca de 342 calorias por 100 gramas), ela apresenta múltiplos benefícios. No entanto, devemos referir que estes benefícios estão principalmente concentrados no seu petróleo e água.

Em qualquer caso, o coco se destaca por suas propriedades antioxidantes e sua capacidade de ajudar a regular a pressão arterial. Por outro lado, também é rico em fibras, potássio, fósforo, magnésio, ferro e vitaminas, como E, C e B.

Propriedades de amêndoas

Por seu turno, a amêndoa é uma noz, igualmente rica em benefícios para a saúde. Na verdade, eles são altamente nutritivos e seu consumo pode contribuir para reduzir o risco de ataques cardíacos. Para piorar a situação, eles também ajudam a reduzir o colesterol e têm uma flora intestinal muito mais saudável.

Além disso, eles fortalecem os ossos e dentes graças ao seu alto teor de fósforo.

Por outro lado, eles fornecem os nutrientes necessários (tocoferol) para a saúde do cérebro e do sistema nervoso. Eles também são uma fonte saudável de energia, proteínas, minerais e vitaminas.

Receita de pão de coco e amêndoas

Embora a princípio você pense que propomos um pão doce, não é assim. Você pode ter associado coco e amêndoa com sobremesas, mas esse não é o caso. Pelo contrário, este pão de coco e amêndoa que propomos hoje é salgado. Na verdade, você verá na lista de ingredientes que não inclui açúcar ou adoçantes de qualquer tipo.

Ingredientes

  • 400 gramas de farinha de força
  • 125 gramas de amêndoas moídas
  • 15 gramas de amêndoas enroladas
  • 100 gramas de coco ralado
  • 315 ml de água morna (quente, mas não queima)
  • 30 gramas de fermento fresco
  • 25 ml de azeite
  • 7 gramas de sal

Preparação

  • Primeiro, devemos dissolver a lavagem em água morna. Tenha cuidado: a água não deve estar muito quente ou a massa não subirá corretamente. Portanto, certifique-se de que a água não queime.
  • Em outra tigela ou recipiente, misture a farinha (de preferência peneirada) e as amêndoas moídas e o sal, ou seja, os ingredientes em pó, com exceção do coco. Nós misturamos tudo muito bem.
  • Depois, lentamente, despejamos a água com o fermento na mistura anterior e amassamos muito bem. Temos que ter certeza de que todos os ingredientes estão distribuídos corretamente na massa.
  • Depois, continuando a amassar, adicione o azeite aos poucos até que seja absorvido pela massa.
  • Posteriormente, incorporamos também o coco ralado, garantindo que ele seja distribuído uniformemente pela massa.
  • Em seguida, deixe a massa descansar em um recipiente coberto com papel transparente e à temperatura ambiente por cerca de quinze minutos. Você observará como a massa se eleva.
  • Depois desse tempo, podemos amassar novamente e dar à massa a forma de pão.
  • Em seguida, engraxamos um recipiente ou molde adequado para o forno e colocamos nosso pão de coco e amêndoas nele.
  • Em seguida, jogamos as amêndoas enroladas em cima, ao longo do pão.
  • Em seguida, colocamos no forno e cozinhamos a 180º por cerca de quarenta minutos. Atenção, vamos colocá-lo no forno frio, isto é, sem pré-aquecimento.
  • Finalmente, podemos desfrutar de um delicioso, rápido e simples pão de coco e amêndoas.

Aproveitar!

Não há dúvida de que vai impregnar sua cozinha com um cheiro irresistível. Além disso, este pão, devido aos seus ingredientes, tem o seu próprio sabor característico. Por esse motivo, é ideal para tomar sozinho, ou talvez em uma fatia do seu agrado. Além disso, é uma ideia fantástica, juntamente com um bom café.

Veja também no vídeo abaixo, como fazer um pão low carb